Sobre os noivos

Conheça nossa história, sob diferentes pontos de vistas: do noivo e da noiva.

Ela: 24 anos, cristã, médica, R1 de Otorrino (na verdade queria mesmo é ser uma Angel), com tentativas contínuas de ser fit (mas sempre encontra um doce pelo caminho...).

Nossa história contada por ela:

Quem diria que no meu primeiro dia de faculdade eu iria conhecer o amor da minha vida? Me lembro como se fosse hoje, dia do trote na Faculdade de Medicina, e meu veterano (que não passou despercebido aos meus olhos) me escolhe para ir ao local do trote com ele. Nunca imaginei que nesse dia começaria uma história com muita, mas MUITA coisa para contar. A partir daquele dia viramos melhores amigos. Com conversas intermináveis no MSN (sim, MSN surprise) nos tornamos íntimos um do outro. A vontade de estar perto do tal veterano crescia a cada dia. Finalmente, dia 19/03/2010, demos nosso primeiro beijo heart. Desde então passamos por tanta coisa juntos, risadas, viagens, perdas, superações.. Mas sempre estivemos um ao lado do outro. Em Abril de 2011, em uma viagem da Faculdade para Jurerê Internacional (vulgo, PRAIAMED) o Luan acabou aceitando que era perdidamente apaixonado por mim heart, me pedindo em namoro ali mesmo. Calma, pedindo? Na verdade ele não falou com todas as palavras.. Hahaha Me lembro como se fosse hoje quando ele me chamou no mar para conversar e disse que tinha uma coisa para me perguntar. Eu já saquei na hora o que era e sabia que ia rolar um pedido de namoro ali mesmo. Ele dizia que estava com vergonha de perguntar e eu antecipei e dei a resposta antes mesmo do pedido. Então, oficialmente não rolou um pedido de namoro hahahah. Dia 22/04/2011 começamos a namorar, e desde então aconteceram alguns términos, algumas reconciliações, algumas conversas sérias, outras nem tanto, mas no meio de tudo isso, houve muito, mas muito amor, muitas risadas, muito companheirismo, muitas viagens, muito vinho, muitos filmes, muitos jantares, muito amor pela Julie.. Tudo no nosso relacionamento foi sempre muito, sempre intenso e inesquecível. Após três anos de namoro, em Abril de 2014, em um retiro cristão (Acampa Jovem), após estarmos vivendo uma nova fase do nosso namoro e na nossa vida com Deus, o qual era e é o centro de tudo, decidimos mostrar publicamente ao mundo que Deus é o Senhor das nossas vidas, e que renascemos para viver de acordo com a sua palavra. A partir de então, nossa vida e nosso namoro nunca mais foram os mesmos. Aprendemos a valorizar e a conhecer no outro coisas que não conhecíamos, ou que simplesmente não enxergávamos antes. Aprendemos a conversar mais, a orar mais, a acreditar mais. Nosso relacionamento se tornou infinitamente melhor. Em Fevereiro de 2016, dia 13/02, em uma viagem PERFEITA para Cartagena, na Colômbia, fui surpreendida como nunca havia imaginado na vida. Disse o 'sim' mais puro e verdadeiro que imaginei dizer para ele um dia. Disse sim para o nosso noivado, nosso casamento, nossa família, nossos filhos e nossa vida inteira juntos. Quando lembro daquele dia, é impossível não me emocionar. Sabe quando você idealiza um momento a vida inteira? Pois é, eu sabia como seria com todos os detalhes possíveis, e, no fim, não foi nada como imaginei. Foi mil vezes melhor. Imaginava que cairiam algumas lágrimas dos meus olhos, que eu abraçaria ele e seria como uma cena de filme, mas não.. Foi uma cena preparada por Deus. Foi perfeito! Na hora eu não sabia o que dizer, não sabia o que falar, eu não disse 'sim', eu disse 'eu quero' (eu quero, quem diz eu quero? hahaha) e peguei o anel da mão dele, que nesse momento estava ajoelhado na minha frente. Aquele momento ficou guardado como uma foto na minha mente, meu noivo, ajoelhado na minha frente, como um príncipe, em um lugar lindo, com um músico só para nós, com flores por todo o lado, palavras e juras de amor eterno.. Deus é bom demais comigo, sou muuuuuuuito sortuda. Aliás, é assim que ele me chama, 'sortuda', mal ele sabe que me acho a mulher mais sortuda do mundo por estar ao lado dele todos os dias e saber que esses dias vão ser o meu pra sempre, meu felizes para sempre. 

São tantos momentos e detalhes para contar, mas aguardo ansiosamente pelo nosso dia, nosso 12 de Agosto, onde começaremos outro capítulo do meu conto de fadas, do príncipe encantado e da princesa, do gordo e da gorda, do veterano e da caloura.. De mim, e de você, o amor da minha vida.

Bruna.

 

Ele: 25 anos, médico, filho do Rei, indeciso sobre o R3 e campeão nacional em matrículas mal sucedidas na academia. 

Nossa história contada por ele:

Bom, já que ela começou a contar nossa história, também vou contá-la... Mas de uma perspectiva um pouco diferente: a minha. Primeiramente: não foi no primeiro dia de aula que aconteceu o trote. Na realidade no primeiro dia de aula eu e um amigo organizamos um churrasco para os calouros e, nesse churrasco, fiquei de olho em uma guria... Branca, cabelo preto e liso.. Dizem que primeiro nos apaixonamos pelo físico e só depois nos permitimos conhecer verdadeiramente alguém. Machista ou não, comigo não foi diferente. Dançamos um pagode mas como eu era muito estrelinha, foi tudo o que fiz... Aí sim: a adicionei no orkut (sim, orkut) e, duas semanas depois, em um sábado, era o dia do nosso trote. Na faculdade onde fizemos medicina quem levava os calouros ao trote eram os veteranos. E eu, como bom veterano que sou, ao olhar aquela menina sentada, assustada, com medo de tudo, claro que disse "você: no meu carro.". Sempre assim: mandão. Desde o começo deixei bem claro que quem mandava nesse relacionamento era eu. Pois bem, a partir daí começou um ciclo interminável de tardes incontáveis jogadas foras conversando sobre tudo. A partir daí nos conhecemos como amigos. Amigos com "benefícios", se é que me entendem (desculpe sogrinha, se algum dia ler isso saiba que hoje sua filha é a princesa da minha vida, mas sim, eu era um pouco cafajeste no começo de tudo). Inicialmente ela era aquela pessoa que me atraía, que tinha um brilho intenso e que me deixava perplexo e, apesar da grande vontade de querer ficar solteiro, ela tinha algo que me fazia querer estar sempre perto. Mas eu sempre dizia "só peço que não se apaixone por mim, porque não quero namorar.". Uhuuuuum, mal sabia que quem se apaixonaria perdidamente um dia seria eu. No começo ela era isso: almôndega, macarronada e gorda (não vou explicar os motivos dos apelidos, alguns são muito pessoais, mas o gorda sempre foi romântico hahaha). Enfim, nessa época conhecemos tudo um do outro: qualidades, defeitos, desejos, sonhos. Inicialmente era uma brincadeira. Eu achava ela bonita. Ela devia ver algo em mim também, e assim eu levava. Até que um dia decidimos viajar juntos: porco no rolete. Como estávamos no começo da faculdade éramos muito festeiros. Duas palavras nos atraia muito: festa e pagode (hahaha). Pois bem, nessa viagem comecei a conhecer a Bruna que eu tanto admiro: uma moça família, íntegra, pura e o melhor: com um caráter e humanidade raríssimos. Mas ainda não era a hora. Ainda não estávamos preparados para o que o futuro nos reservava. Mesmo assim continuamos ali, juntos. Entre trancos e barrancos, entre cagadas minhas e perdões dela, continuamos juntos. Até queeeeee um dia, depois de pouco mais de um ano, em outra viagem (sim, foram inúmeras viagens nesses anos) eu resolvi ceder: resolvi pedir essa mulher maravilhosa em namoro. Era tudo propício: estávamos em uma balada ótima em Jurerê (P12), tomando uns bons drinks, na beira da praia, qual o melhor momento? Joguei a toalha e foi ali: "você quer?"... Nem deu tempo de perguntar e já ouvi o "sim". Como eu amava aquela intensidade! Como eu amava aquele jeito mulher totalmente decidida que só ela tinha! Como eu já amava e nem sabia. Com um tempo de namoro aprendemos que as baladas se tornam sem graça perto de um filme bom e três garrafas de vinho. Aprendemos que sair é bom, mas ter alguém pra acordar junto e passar o domingo sem fazer nada é infinitamente melhor. Aprendemos que dividir é muito mais gostoso que ter só pra si. Aprendemos que uma vida a dois é muito melhor que uma vida a um. Sempre fomos muito intensos. Em tudo. Pra mim não bastava um jantar de dia dos namorados. Pra mim só seria perfeito se eu comprasse uma jóia maravilhosa, com um significado mais incrível ainda, e te surpreendesse em algum hotel maravilhoso por aí. Você sempre mereceu meu melhor! Você sempre mereceu mais do que eu te dou! Você foi e é a única que merece minha intensidade. Mas faltava algo... Éramos sim, muito felizes; faltava sabedoria. Faltava conhecer a Bruna além de um corpo bonito e uma mulher sexy. Faltava conhecer a Bruna que eu queria casar. Faltava ter Deus como o centro das nossas vidas. Então em algum momento, depois de muitos momentos felizes, depois de brigas intermináveis, depois de perdas familiares, depois de dias nublados, depois de dias ensolarados, depois de tanta história... Depois de tanto tempo decidimos dizer sim a Jesus. E a partir daí eu conheci outra Bruna. Meu Deus, que Bruna maravilhosa. Era ela! A futura mãe dos meus filhos. Era ela! Ela que me ensinou a amar com pureza. Ela que me ensinou a me perdoar. Ela que ouviu tudo de mim e que me disse tudo dela. Ela que me amou mais depois disso tudo. Era ela! Só podia ser ela. Enfim, uma nova fase de relacionamento: as baladas e os bons drinks foram trocados pelos sábados ao lado de jovens que buscavam a palavra de Deus. Os pagodes foram trocados por Gabriela Rocha e Aline Barros. Os filmes foram trocados por testemunhos da Bianca Toledo. E os vinhos? Ah... Os vinhos nunca foram trocados! Hahaha. Como eu agradeço a Deus por ter restaurado nosso relacionamento. Como eu agradeço a Deus por ter enchido nossos corações de bondade. Como eu agradeço a Deus por me mostrar que era você. E que aquilo que antigamente era torto, seria reto. A partir daí mudamos a perspectiva de futuro: queríamos crescer juntos. Queríamos construir algo juntos. Estávamos começando a aterrar o solo da nossa casa. Um solo firmado na Palavra de Deus. Um solo que aguentaria tempestades, furacões e tornados. Nada mais destruiria nossa morada, porque sabíamos quem éramos e onde chegaríamos juntos. Ganhamos muito nesse período em que decidimos ser santos. Ganhamos muito mesmo. E depois de algum tempo, encontramos nosso equilíbrio. Depois de tantas fases, tantos percursos, tantas estradas tortuosas e tantas estradas logilíneas, encontramos nosso meio termo. E que meio termo bom, sempre com Deus no centro de nossas vidas. E como melhorou mais ainda? Não sei. Só posso dizer que estamos na melhor fase que poderíamos estar. Só posso dizer que te conhecer cada dia mais é extremamente gratificante. Só pode dizer que cada viagem com você é perfeita. Hoje você não é mais minha almôndega. Hoje você é a minha princesa. A mulher que merece o melhor que eu posso dar. E desde o "eu quero" que voce me deu em Cartagena, você é a mulher que merece minha fidelidade. Você é a mulher que quero estar até os últimos dias da minha vida, na saúde e na doença, na alegria e na tristeza. Que a gente caminhe todos os dias assim: intensos como éramos, mas com Deus em nossos corações. Assim teremos paz todos os dias e a felicidade com certeza abundará no nosso lar. Obrigado, meu anjo. Prometo me esforçar todos os dias para realizar seus sonhos. Prometo conhecer o mundo com você. Prometo ter filhos incríveis com você. Prometo deixar voce ser minha única companhia nos dias nublados e minha única companhia nos dias quentes. Hoje, estamos muitos felizes em dividir tudo isso com vocês, queridos amigos. Optamos por uma festa íntima. Queremos somente as pessoas que realmente importam ao nosso lado nesse momento tão especial. Aprendemos que menos é mais ao lado de quem se ama. E acreditem: se vocês estão lendo esse site, é porque fazem parte de tudo isso e são mais que especiais pra nós dois. Mas minha última palavra vai a você, gorda. Que tenhamos muitos e muitos outros dias de tudo o que já passamos. Não consigo imaginar um futuro melhor do que o que vivemos hoje. Nesse tempo todo aterramos o solo da nosso casa. Hoje colocamos os primeiros tijolos e quando estivermos bem velhinhos deitaremos no chão da sala, olharemos para o teto e pensaremos: obrigado por ser o  que há de melhor em mim.

 

Com amor, Luan. ;)